quinta-feira, 29 de novembro de 2012

postado por Jaqueline Oliveira em quinta-feira, 29 de novembro de 2012

A pré adolescência querendo bater asas e voar!





Há uma preocupação muito grande dos pais em relação aos filhos na pré adolescência que começam a reivindicar seus primeiros passeios com os amigos, suas primeiras baladas, viagens, intercâmbios e férias.
Pais muito presentes que eram convocados o tempo todo para brincar, conversar e se divertir com os pequenos agora percebem que as velhas brincadeiras estão perdendo a graça e este é um sinalzinho de adolescência chegando. Estes pais vão sendo excluídos e observam que já não são tão disputados como antes… seus filhos estão crescendo e, quase como num piscar de olhos… adolescem! Não é muito simples e fácil encarar este escanteio, mas é necessário!

Esta nova fase também é difícil para os adolescentes que se percebem diferentes, pois sofrem várias mudanças: corpo, cabelo, pele, crescimento rápido, alteração do humor, irritabilidade, impaciência e libido aflorada por causa dos hormônios. Além de várias novidades neste mundo tão novo. Os brinquedos preferidos dão lugar às músicas, bandas, grifes, seriados, amores, modismos, linguajar, internet, amigos, decepções… enfim,  um universo complexo que ele precisa se adequar.

Os pais também percebem todo este turbilhão de coisas novas rodeando seu filho. Assistir a tudo isso assusta! Alguns pais se queixam que a adolescência entrou sem bater à porta na vida deles. Engano! Ela sempre bate na porta, mas alguns pais não percebem seus sutis sinais (aparecimento de penugens no bigode, cheiro de cebola debaixo do braço, voz engrossando, mamas nas meninas despontando, pêlos engrossando nas pernas)… é difícil para alguns pais enxergarem estes sinais que simbolizam adeus à infância.

Não é mesmo muito fácil enxergar filhos crescerem! As preocupações são diversas: quando é momento de soltar? Será que o adolescente já é maduro? E os perigos de drogas, bebidas, sexo, assaltos, tiros perdidos, seqüestros… Qual é o momento certo de soltar os filhos na pré adolescência? Depois de ter dado todas as orientações, explicações, formação, atenção, cuidados… é momento de observar os resultados.

Tudo o que foi ensinado está internalizado no jovem. Alguns pais super protegem não permitindo que seus filhos saiam ou convivam com outros adolescentes, isso não é saudável.  Soltar demais é descuido, prender demais é ignorância! O melhor a fazer é buscar o equilíbrio com regras, afeto e sabedoria! Infelizmente, o adolescente terá contato com vários perigos como drogas, álcool, sexo e deverá a partir daí,  escolher seu próprio caminho discernindo o que lhe é certo e errado. Esta é a verdadeira prova da vida.

Muitos presenciarão amigos antigos escorregando por maus caminhos, mas se tiverem uma boa formação e souberem escolher o seu próprio caminho através de seu livre arbítrio, com certeza darão certo! A missão dos pais é educar, ensinar, orientar e apresentar o mundo com suas coisas boas e más (que são muito maiores hoje em dia). O adolescente é quem irá precisar ver com seus próprios olhos tudo aquilo que lhe foi ensinado na teoria. Quando um jovem é bem formado e feliz, não se mete em drogas e nem em encrencas!

Devemos fazer como a águia que faz seu ninho no alto de um penhasco, pois quando acreditar que seu filhote esteja pronto para voar, ela se enche de coragem e o lança para fora do ninho.  A águia escolhe um lugar bem alto (penhasco) para dar tempo de resgatá-lo caso ele não consiga voar.

Os pais também deverão estar atentos para sentir se seus filhos estarão prontos para alçar vôo ou não. Cada pai sabe exatamente o que plantou na educação de seu filho ao longo de sua formação, agora é preciso colher os frutos e acreditar nisso, dando votos de confiança ao jovem em doses homeopáticas. Vai dar tudo certo assim como deu para nós! Coragem!

Por: Marcilei Marques Trovão de Paula
Fonte: Indika bem


0 comentários:

Postar um comentário